São Fidélis, 1º ano de governo: prefeito Amarildo do Hospital fala em entrevista do que já foi feito e próximas ações

"Eu estou no segundo mandato e no Plano de Governo eu considerei dar seguimento neste primeiro ano a algumas ações e obras do mandato passado e assim foi feito. O investimento na saúde teve que ser uma prioridade, devido a pandemia", conta o prefeito ao g1. Saiba mais sobre as ações na Saúde, Educação, Cultura e demais áreas que impactam a vida dos moradores. Amarildo do Hospital (Solidaridade), prefeito de São Fidélis, no RJ Divulgação/Prefeitura O g1 deu início, na última segunda-feira (17), a uma série de entrevistas com os prefeitos e prefeitas dos 50 municípios da área de cobertura do g1 Região Serrana, Norte Fluminense e Região dos Lagos. Cada prefeito (a) responde a dez perguntas sobre metas alcançadas no primeiro ano de governo, projetos e serviços públicos implementados em diversas áreas que impactam a vida da população, além de ações que ainda precisam ser desenvolvidas nos próximos três anos. As entrevistas estão sendo publicadas ao longo deste mês de janeiro. O objetivo do espaço é contribuir para que os moradores acompanhem o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo gestor (a) municipal. O g1 Norte Fluminense, que cobre as cidades do Noroeste do Estado, publica, nesta terça-feira (25), a entrevista com o prefeito de São Fidélis, Amarildo do Hospital (Solidariedade). Em novembro de 2020, ele foi escolhido por 8.779 eleitores, sendo reeleito com 38,02% dos votos. 1 - De uma forma geral, em termos percentuais, dentro do que estava estabelecido como meta do primeiro ano de governo, o quanto foi cumprido (em termos percentuais), e quais áreas foram priorizadas? Houve mudanças ou remanejamento em relação às prioridades previstas no Plano de Governo? Se sim, pode explicar quais foram as principais alterações, os motivos e como fica daqui pra frente? Eu estou no segundo mandato e no Plano de Governo eu considerei dar seguimento neste primeiro ano a algumas ações e obras do mandato passado e assim foi feito. O investimento na saúde teve que ser uma prioridade, devido a pandemia, venho através de um convênio com o hospital, que uma instituição filantrópica e o único hospital do município, gerando condições para que a população possa ser bem atendida, criando novas vagas de uti, leitos clínicos e comprando equipamentos, aumentamos também o atendimento nas treze unidades de saúde municipais. Obras importantes ficaram à disposição dos munícipes como a nova escola de Boas Esperança, nova pavimentação com intertravados no centro da cidade e vários projeto montados no ano passado que terão início este ano, como os da agricultura. 2 - Especifique, pontualmente, quais foram os principais projetos implementados e/ou melhorias realizadas na área da Saúde neste primeiro ano de governo, como, por exemplo, visando maior conforto e celeridade na marcação de consultas e exames para a população, entre outras soluções buscando a qualidade no atendimento na Atenção Básica, urgência, internações, etc? Aumentamos o repasse de verbas do município para o hospital Armando Vidal, exigindo da administração do mesmo, mais vagas para internações e aumento de médicos na emergência, a Atenção Básica recebe um cuidado muito especial da Secretaria Municipal de Saúde, que mantém médicos de várias especialidades nas unidades da cidade e do interior, inclusive com pediatras, o setor de marcação de consulta e exames e a central de regulação para tratamentos fora do município conta com uma sala climatizada com uma estrutura que visa oferecer mais conforto aos que usam este serviço. 3 - Quanto à saúde financeira da cidade, que iniciativas da atual gestão podem ser destacadas? O município tinha ou tem dívida? De quanto? E foi possível saná-la ou reduzi-la com que tipo de ação, caso a cidade se encaixe nesse quadro? Não, o município não possui dívidas, estamos com nossas obrigações em dia, estamos aptos a receber verbas Estaduais e Federais sem restrições, fornecedores recebem dentro das previsões e os servidores estão com seus salários rigorosamente em dia, inclusive o décimo terceiro de 2021. 4 - Neste primeiro ano, o município chegou a investir em tecnologia para melhorar o serviço em algumas áreas? Caso sim, pode especificar? Se não, pretende fazer esse tipo de investimento? Onde e qual a previsão? Todas as Secretarias investiram em tecnologia, as Secretarias de Obras e Planejamento investiram em novos programas para dar mais condições aos engenheiros e arquitetos para o desenvolvimento de projetos, o setor de TI com profissionais capacitados dão suporte a todos os setores da prefeitura, mantemos um Site, com o portal da transparência atualizado e informações de interesse da população, além das redes sócias em tempo real e qualificamos profissionais para poderem atuar dentro das necessidades, principalmente na Educação e Saúde. 5 - A área da Educação passou por um grande desafio com a suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia. De que forma a Prefeitura conduziu o ensino e monitorou processos de evasão escolar em 2021? Se h

São Fidélis, 1º ano de governo: prefeito Amarildo do Hospital fala em entrevista do que já foi feito e próximas ações

"Eu estou no segundo mandato e no Plano de Governo eu considerei dar seguimento neste primeiro ano a algumas ações e obras do mandato passado e assim foi feito. O investimento na saúde teve que ser uma prioridade, devido a pandemia", conta o prefeito ao g1. Saiba mais sobre as ações na Saúde, Educação, Cultura e demais áreas que impactam a vida dos moradores. Amarildo do Hospital (Solidaridade), prefeito de São Fidélis, no RJ Divulgação/Prefeitura O g1 deu início, na última segunda-feira (17), a uma série de entrevistas com os prefeitos e prefeitas dos 50 municípios da área de cobertura do g1 Região Serrana, Norte Fluminense e Região dos Lagos. Cada prefeito (a) responde a dez perguntas sobre metas alcançadas no primeiro ano de governo, projetos e serviços públicos implementados em diversas áreas que impactam a vida da população, além de ações que ainda precisam ser desenvolvidas nos próximos três anos. As entrevistas estão sendo publicadas ao longo deste mês de janeiro. O objetivo do espaço é contribuir para que os moradores acompanhem o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo gestor (a) municipal. O g1 Norte Fluminense, que cobre as cidades do Noroeste do Estado, publica, nesta terça-feira (25), a entrevista com o prefeito de São Fidélis, Amarildo do Hospital (Solidariedade). Em novembro de 2020, ele foi escolhido por 8.779 eleitores, sendo reeleito com 38,02% dos votos. 1 - De uma forma geral, em termos percentuais, dentro do que estava estabelecido como meta do primeiro ano de governo, o quanto foi cumprido (em termos percentuais), e quais áreas foram priorizadas? Houve mudanças ou remanejamento em relação às prioridades previstas no Plano de Governo? Se sim, pode explicar quais foram as principais alterações, os motivos e como fica daqui pra frente? Eu estou no segundo mandato e no Plano de Governo eu considerei dar seguimento neste primeiro ano a algumas ações e obras do mandato passado e assim foi feito. O investimento na saúde teve que ser uma prioridade, devido a pandemia, venho através de um convênio com o hospital, que uma instituição filantrópica e o único hospital do município, gerando condições para que a população possa ser bem atendida, criando novas vagas de uti, leitos clínicos e comprando equipamentos, aumentamos também o atendimento nas treze unidades de saúde municipais. Obras importantes ficaram à disposição dos munícipes como a nova escola de Boas Esperança, nova pavimentação com intertravados no centro da cidade e vários projeto montados no ano passado que terão início este ano, como os da agricultura. 2 - Especifique, pontualmente, quais foram os principais projetos implementados e/ou melhorias realizadas na área da Saúde neste primeiro ano de governo, como, por exemplo, visando maior conforto e celeridade na marcação de consultas e exames para a população, entre outras soluções buscando a qualidade no atendimento na Atenção Básica, urgência, internações, etc? Aumentamos o repasse de verbas do município para o hospital Armando Vidal, exigindo da administração do mesmo, mais vagas para internações e aumento de médicos na emergência, a Atenção Básica recebe um cuidado muito especial da Secretaria Municipal de Saúde, que mantém médicos de várias especialidades nas unidades da cidade e do interior, inclusive com pediatras, o setor de marcação de consulta e exames e a central de regulação para tratamentos fora do município conta com uma sala climatizada com uma estrutura que visa oferecer mais conforto aos que usam este serviço. 3 - Quanto à saúde financeira da cidade, que iniciativas da atual gestão podem ser destacadas? O município tinha ou tem dívida? De quanto? E foi possível saná-la ou reduzi-la com que tipo de ação, caso a cidade se encaixe nesse quadro? Não, o município não possui dívidas, estamos com nossas obrigações em dia, estamos aptos a receber verbas Estaduais e Federais sem restrições, fornecedores recebem dentro das previsões e os servidores estão com seus salários rigorosamente em dia, inclusive o décimo terceiro de 2021. 4 - Neste primeiro ano, o município chegou a investir em tecnologia para melhorar o serviço em algumas áreas? Caso sim, pode especificar? Se não, pretende fazer esse tipo de investimento? Onde e qual a previsão? Todas as Secretarias investiram em tecnologia, as Secretarias de Obras e Planejamento investiram em novos programas para dar mais condições aos engenheiros e arquitetos para o desenvolvimento de projetos, o setor de TI com profissionais capacitados dão suporte a todos os setores da prefeitura, mantemos um Site, com o portal da transparência atualizado e informações de interesse da população, além das redes sócias em tempo real e qualificamos profissionais para poderem atuar dentro das necessidades, principalmente na Educação e Saúde. 5 - A área da Educação passou por um grande desafio com a suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia. De que forma a Prefeitura conduziu o ensino e monitorou processos de evasão escolar em 2021? Se houve evasão, existe uma estimativa de quantos alunos abandonaram os estudos no ano passado e o que vai ser feito a partir de agora para mudar esse cenário? Durante a pandemia nós fizemos as aulas remotas, de acordo com o que foi sendo liberado para o retorno, nós optamos pelo ensino híbrido nas escolas, os pais tiveram a opção de escolher se queriam o ensino híbrido ou apostila para o aluno ficar em casa, o método de monitoramento, foi através da ficha FICAI, o professor tem o acompanhamento se o aluno deixa de frequentar ou deixa de devolver as atividades, aí depois de enviar mensagem para os responsáveis, fazer visitas e todas as tentativas, é pedido ajuda ao conselho tutelar, através de ofício para a captação estes alunos e foi um sucesso, porque a rede com mais de cinco mil alunos nós tivemos somente duas evasões confirmadas no livro de matrículas. 6 - Em relação à valorização dos servidores públicos municipais, há ações implementadas ou a serem implementadas nessa área? Estamos vivendo um momento muito difícil com a pandemia, e com a Prefeitura não é diferente, os investimentos, principalmente na saúde para combatermos a Covid-19 ultrapassam tudo o que foi planejado e não sabemos até quando isso vai durar, temos que dar um passo de cada vez para não cometermos erros, por enquanto estamos tendo o cuidado e a responsabilidade de manter os salários em dia e sem demissões, para que os servidores possam programar as suas despesas. 7 - Que balanço o município pode fazer quanto às iniciativas nas áreas da Cultura, Meio Ambiente, Transporte público (mobilidade) e Turismo? Na Cultura tivemos que optar pelos eventos online devido a pandemia, criamos o acesso a biblioteca virtual. Como apoio as fazedores de cultura que ficaram muito prejudicados neste período, através da lei Aldir Blanc proporcionamos eventos que premiaram esses artistas, o Meio Ambiente através da Secretaria Municipal vem desenvolvendo projetos grandiosos pensando no futuro do município, como Estações de Tratamento de Esgoto e outros, o transporte público tem atendido a população de uma forma razoável tanto na cidade quanto no interior e o Turismo também é uma área que tem sofrido muito nesses tempos de pandemia, pensando no futuro e torcendo para que a pandemia termine, através do Consórcio Intermunicipal estamos com um grande projeto turístico que já conta com a participação de vários municípios de Norte e Noroeste Fluminense, é o ‘Caminho do Açúcar’, que inclusive já tem aporte financeiro para a sua implantação e vai ser um diferencial para a nossa região. 8 - Há projetos implementados não contemplados nas respostas anteriores que o prefeito (a) gostaria de mencionar? Implementamos em parceria com a Pesagro-Rio a Cultura do Plantio de Banana, para que os produtores diversifiquem sua produção aumentando a renda e gerando empregos no campo e na cidade, já que o nosso município é um dos maiores fornecedores de doce do Estado( bananada, goiabada, mariola e outros derivados da banana e goiaba, possuímos muitas industrias do ramo e como a matéria prima vem do Espírito Santo e da Bahia o custo da produção aumenta muito devido ao transporte, com este projeto estamos incentivando os produtores rurais a plantarem um produto que já tem o consumidor em grande escala aqui dentro município, o que vai trazer economia na produção das indústrias, aumentando a produção e consequentemente a oferta de empregos. 9 - É possível dizer até cinco principais metas que a Prefeitura pretende alcançar neste o ano de 2022? Recuperar todas as estradas vicinais do município. Recapear as ruas asfaltadas. Construir a tão sonhada ciclovia, ligando o Centro da Cidade ao bairro Coroados. Investimento no Turismo Rural. Aumentar a nossa Patrulha Mecanizada, com a aquisição de novas máquinas. 10 - E existe uma grande causa no município, que, até o final do mandato, a Prefeitura pretende resolver ou, dependendo da complexidade, criar mecanismos que facilitem a resolução? Ou seja, existe um grande desafio ou um “calo no sapato”, de hoje ou que vem se arrastando há muito tempo no município e que não pode mais ser ignorado? Precisamos avançar na questão do saneamento e já estamos com projetos que vão solucionar este problema a longo prazo, estamos buscando recursos e parcerias para isso. Recuperação da malha asfáltica em nossa cidade, pois a mesma é antiga e essa necessidade já vem de uma longa data, devido ao alto custo dos derivados do petróleo que são usados na preparação do asfalto, estamos com o projeto pronto, fizemos a medição e todo o cálculo de material e firmamos um convênio com o Estado, onde o estado entrará com o material e a prefeitura com a aplicação usando o maquinário e a mão de obra, com isso esperamos realizar esta recuperação nos próximos meses.