Sargento da Marinha acusado de matar vizinho negro continua preso

Justiça decidiu pela continuação da prisão preventiva de Aurélio Alves mesmo após sua defesa ter entrado com pedido de revogação da decisão

Sargento da Marinha acusado de matar vizinho negro continua preso
Durval Teófilo Filho, vítima do sargento da MarinhaReprodução/ Facebook

Durval foi atingido por dois dos três tiros disparados por Aurélio, quando voltava do trabalho. Luziane Ferreira Teófilo, no entanto, afirma que Aurélio atirou no marido dela por racismo.

À polícia, Aurélio, disse ter confundido Durval com um assaltante e que, por isso, teria disparado de dentro do carro, quando a vítima colocou a mão na mochila. Toda a ação foi flagrada por câmeras de segurança do condomínio onde ambos moravam no bairro Colubandê, em São Gonçalo.

Leia mais...