SP tem 20% mais furtos e quase 4% mais roubos em 2022

Na esteira do aumento da violência e da sensação de insegurança, a Guarda Civil anunciou que parte de seus agentes passará a portar fuzis no patrulhamento

SP tem 20% mais furtos e quase 4% mais roubos em 2022
Armas foram apreendidas em sítio localizado no interior de São PauloDivulgação/Deic

Outra modalidade que tem se popularizado é a de gangues que invadem condomínios para furtar bicicletas. Na esteira do aumento da violência e da sensação de insegurança, a Guarda Civil Metropolitana anunciou que parte de seus agentes passará a portar fuzis no patrulhamento. Até então, eles usavam apenas armas curtas. 

Com o arrefecimento da pandemia e a volta da população às ruas, os chamados crimes de oportunidade retornaram com força, segundo o coronel Álvaro Batista Camilo, secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo e ex-comandante-geral da instituição. Outra razão para o incremento de roubos e furtos, na opinião dele, é o aumento da população em situação de rua, devido à “desordem causada pela mendicância e o ambiente propício para o crime”.

Leia mais...