Espanha anuncia pacote de 6 bilhões de euros para compensar impacto da guerra da Ucrânia no país

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez discursa em fórum de negócios em Madri Fernando Calvo/AFP - 28.03.2022 O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou um plano de ajudas diretas de 6 bilhões de euros (R$ 31,2 bilhões) para residências e empresas, que inclui subsídios para combustíveis, para compensar o impacto econômico provocado pela guerra na Ucrânia. O plano, que será adotado, na terça-feira, no Conselho de Ministros, prosseguirá "até 30 de junho" e vai incluir também 10 bilhões de euros (R$ 52 bilhões) em crédito garantido pelo Estado, anunciou o líder socialista em um fórum econômico em Madri. Veja também Internacional Governo russo diz que não há avanços significativos em negociações com a Ucrânia  Internacional Milhares de ucranianos chegam a pé à Hungria para escapar da guerra Internacional Biden sobre Putin: 'Esse homem não pode permanecer no poder' Entre as principais medidas estão o subsídio de 20 centavos de euro sobre os combustíveis, dos quais 15 centavos serão financiados pelo Estado e os outros 5 pelas empresas de petróleo. O governo havia anunciado medida similar, na quinta-feira passada, mas esta só atingia o setor dos transportes. Agora, as medidas se estendem a cidadãos e demais empresas. Leia também De que lado estão as ex-repúblicas soviéticas na guerra entre Rússia e Ucrânia? Ucrânia teme nova ofensiva após reagrupamento de tropas russas Análise: Rússia quer tomar o controle total da Ucrânia

Espanha anuncia pacote de 6 bilhões de euros para compensar impacto da guerra da Ucrânia no país
O primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez discursa em fórum de negócios em Madri
O primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez discursa em fórum de negócios em Madri Fernando Calvo/AFP - 28.03.2022

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou um plano de ajudas diretas de 6 bilhões de euros (R$ 31,2 bilhões) para residências e empresas, que inclui subsídios para combustíveis, para compensar o impacto econômico provocado pela guerra na Ucrânia.

O plano, que será adotado, na terça-feira, no Conselho de Ministros, prosseguirá "até 30 de junho" e vai incluir também 10 bilhões de euros (R$ 52 bilhões) em crédito garantido pelo Estado, anunciou o líder socialista em um fórum econômico em Madri.

Entre as principais medidas estão o subsídio de 20 centavos de euro sobre os combustíveis, dos quais 15 centavos serão financiados pelo Estado e os outros 5 pelas empresas de petróleo.

O governo havia anunciado medida similar, na quinta-feira passada, mas esta só atingia o setor dos transportes. Agora, as medidas se estendem a cidadãos e demais empresas.