Quinta, 26 Novembro 2020 19:35

Dados de 16 milhões de brasileiros são expostos em vazamento do Ministério da Saúde


Dados de 16 milhões de brasileiros que foram diagnosticados com Covid-19 ou que tiveram suspeitas da doença ficaram indevidamente expostos na internet. O banco do Ministério da Saúde estava facilmente acessível, graças
a um descuido de segurança que deixou públicas as senhas de acesso.Como relata o Estado de S. Paulo, a vulnerabilidade continha dados não apenas de cidadãos comuns, mas também de autoridades da esfera política, incluindo o presidente Jair Bolsonaro e outras figuras públicas que foram diagnosticadas com Covid-19 ao longo dos últimos meses, como o governador de São Paulo João Doria e o ministro da Saúde Eduardo Pazuello.Os bancos incluíam não apenas informações pessoais, como CPF e endereço, mas também o histórico médico dos pacientes cujos dados foram expostos.Segundo a reportagem, a brecha em questão foi causada por um funcionário do Hospital Albert Einstein, que acabou tornando públicas as senhas para acessar o banco de dados na plataforma de desenvolvimento GitHub em texto simples, sem nenhum tipo de criptografia. Com elas, era possível acessar as informações do E-SUS-VE, onde são notificados casos leves e moderados, e o Sivep-Gripe, por onde são notificados todos os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).O Einstein diz que tinha acesso aos dados do Ministério da Saúde em decorrência de um projeto desenvolvido em parceria com a pasta. Agora, o caso está sendo investigado tanto pelo hospital quanto pelo ministério. Após serem comunicados do descuido, os arquivos foram apagados e as senhas alteradas.Quando questionado, o Einstein diz que tomará as medidas cabíveis e confirma que “um colaborador teria arquivado informações de acesso a determinados sistemas sem a proteção adequada”. O hospital também diz que a parceria em questão com o ministério diz respeito a um projeto do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde, com fornecimento de dados epidemiológicos para realizar análise preditiva da pandemia.Já o funcionário, chamado Wagner Santos, também confirmou a publicação da planilha no GitHub. A ideia era realizar um teste, mas o arquivo não foi removido por engano e tornou-se de acesso público.
Ler 33 vezes Última modificação em Quinta, 26 Novembro 2020 21:21

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.