Imprimir esta página
Terça, 18 Junho 2019 16:33

Secretário entrega cargo após 4 meses e governo do AC diz que 'foi pego de surpresa'


Decreto foi publicado na edição desta terça-feira (18), do Diário Oficial do Estado. Documento diz que exoneração foi a pedido de Amorim. Ney Amorim entregou cargo de secretário
de Assuntos Extraordinários e Estratégicos, após 4 meses de gestãoArquivo pessoal O secretário de Assuntos Extraordinários e Estratégicos, Ney Amorim, entregou o cargo e foi exonerado pelo governador Gladson Cameli após quatro meses à frente da pasta. O decreto foi publicado na edição desta terça-feira (18) do Diário Oficial do Estado (DOE). Amorim tinha sido nomeado no dia 5 de fevereiro para o cargo. Essa foi a quarta exoneração de um secretário desde que Cameli assumiu o governo do estado. O G1 entrou em contato com o ex-secretário, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta. Conforme a publicação, a exoneração foi a pedido de Amorim. O governo informou que, como foi “pego de surpresa” com a decisão do ex-secretário, ainda não decidiu quem vai assumir a pasta. Exonerações Amorim é o quarto secretário exonerado na atual gestão. O primeiro foi ex-secretário Raphael Luiz Bastos Júnior no dia 24 de abril, após quatro meses a frente da Secretaria de Planejamento. O governo alegou incompatibilidade de gestão para a saída de Júnior. A reestruturação do governo também resultou na exoneração do ex-secretário da Polícia Civil do Acre, Rêmullo Diniz. O delegado saiu no dia 6 de maio. O delegado José Henrique Maciel Ferreira assumiu o cargo. O terceiro a deixar o cargo foi o secretário Alysson Bestene após cinco meses à frente da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre). Ele foi exonerado no dia 3 de junho. Cameli não falou claramente sobre os principais motivos para a saída de Bestene. A nova responsável pela pasta é a pediatra Mônica Feres Kanaan Machado, que atuava no Hospital Regional de Ceilândia, em Brasília (DF). Além da saída dos secretários, o governo também trocou o comandante-geral da Polícia Militar do Acre (PM-AC). O coronel Ezequiel Bino assumiu a PM-AC no lugar do coronel Mário César. A troca ocorreu quatro dias após a exoneração do ex-secretário da Polícia Civil.
Ler 23 vezes