Quinta, 02 Mai 2019 21:11

Aluno do AP que criou adubo que gera energia e agiliza crescimento de plantas mostra projeto nos EUA


Ideia que usa fezes de animais é a segunda inovação que Caio Vinícius leva para fora do país. Projeto aposta em adubo que gera energia e agiliza crescimento de
plantas; ideia será apresentada nos EUA Caio Lima/Arquivo Pessoal Estudante de 17 anos da rede pública de ensino no Amapá, Caio Vinícius Lima vai viajar mais uma vez para mostrar ao mundo uma inovação científica. Na terça-feira (7), ele segue rumo à cidade do Arizona, nos Estados Unidos da América (EUA), onde vai apresentar um projeto que usa adubo que gera energia e agiliza crescimento de plantas. Nomeada “Análise comparativa de esterco animal através de aquecimento suplementar: um estudo avaliativo na qualidade da produção agrícola”, a pesquisa foi elaborada pelo adolescente em um ano que estuda na Escola Estadual Gabriel de Almeida Café, em Macapá. O projeto começou a ser desenvolvido em 2018, mas já vinha sendo pensado desde 2017, quando o estudante participou e foi premiado em uma feira de ciências nos EUA, com uma pesquisa sobre dessalinização da água através do uso de energia solar, voltada para comunidades ribeirinhas. Professor Aldeni e o aluno Caio já apresentaram e foram premiados por projeto inovador nos Estados Unidos Aldeni Melo/Arquivo Pessoal A experiência internacional aguçou o espírito cientista do adolescente, que agora sonha mais alto, em participar de outros eventos internacionais e nacionais, por meio da pesquisa. A criação de adubo orgânico não é novidade, já existem muitos outros projetos. Porém, a diferença da ideia de Caio está na recombinação de fezes de animais como gato, cachorro e gado. O experimento foi testado em uma plantação de alface. O sistema é muito simples. A composteira é feita com baldes plásticos onde são colocadas as fezes dos animais com a terra virgem. Os baldes são enterrados e cercados com pedaços de espelhos que permitem o aquecimento solar. Com o adubo orgânico é possível o crescimento mais rápido das plantações. O painel solar permite a geração de energia. “Para essa pesquisa foram utilizados vários tipos de fezes, de cachorro, gato, búfalo, cavalo, boi, galinha e porco. Após o processo de compostagem é retirada a terra e foi feita uma análise do grupo controle. Peguei oito pés de alface para cada tipo de fezes, plantados durante 25 dias de cultivo”, detalhou o estudante. Estudante de 17 anos da rede pública de ensino do Amapá, Caio mostra experimento ainda na etapa de apuração Caio Lima/Arquivo Pessoal Caio explica que o principal objetivo do projeto é propor uma alternativa sustentável para os pequenos agricultores. “O objetivo principal do projeto é melhorar, dobrar, a produtividade agrícola de pequenos agricultores de alimento, como os grupos indígenas e os agricultores familiares de subsistência, auxiliando na renda deles e também dando melhor qualidade de vida. Além de propor uma energia elétrica alternativa que poderá ser usada na própria produção e também em afazeres domésticos”, resumiu. Sistema é simples, mas eficaz, garantem estudante e o professor orientador Aldeni Melo (de óculos) Rede Amazônica/Reprodução O projeto, que é acessível ao pequeno produtor, foi produzido com orientação do professor de ciências Aldeni Melo, que acompanha o adolescente desde os 14 anos de idade. Ele irá o acompanhar até o Arizona. “É uma emoção de perceber que é possível participar, competir. Trazer uma premiação para o nosso estado é muito gratificante, porque a gente vê um reflexo de todo um trabalho”, comentou. Para o pai de Caio, Cláudio Bhaia, que vai torcer por ele daqui do Amapá, sobra muito orgulho. “Ele sempre busca a coletividade, resolver algum problema da nossa região. E agora a nível internacional. É um orgulho pra gente”, finalizou. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
Ler 31 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.