Big Banner Hospedagem de Site 1360x150
Quinta, 17 Setembro 2020 14:40

PIB do ES recua e mais de 27 mil empregos formais são perdidos no 1º semestre

O Espírito Santo registrou a queda de 27.319 postos de empregos formais no primeiro semestre de 2020. No segundo trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) capixaba, que é a soma das

riquezas produzidas no estado, recuou 5,9%, em relação ao primeiro trimestre. Os números foram divulgados na manhã desta quinta-feira (17) pela equipe do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

Os locais que mais sofreram com a baixa nos postos detrabalho foram os municípios da Grande Vitória e polos do interior com maioratividade econômica no setor de comércio e serviços.

No segundo trimestre de 2020, o Produto Interno Bruto (PIB)capixaba foi estimado em R$ 30,3 bilhões. Em comparação ao segundo trimestre de2019, o PIB recuou 10,2%. De acordo com o diretor-presidente do IJSN, DanielCerqueira, o recuo na economia capixaba já era aguardado por causa dos impactosda pandemia do novo coronavírus (Covid-19). “Era de se esperar que a economiairia sofrer um abalo no segundo trimestre, como sofreu em vários países. Aquino Espírito Santo não seria diferente”, destacou.

Analisando o primeiro semestre, o (PIB) capixaba tambémrecuou. Juntando os dois primeiros trimestres de 2020, a queda foi de 6,1%, em relaçãoao mesmo período do ano passado. O comércio varejista ampliado registrou umaqueda de 4,2%. No setor de serviços, a queda foi de 7,9%, enquanto na indústriageral a baixa foi de 20,8%.

Se comparado aos números da economia brasileira como um todo,os dados do segundo trimestre no Espírito Santo são menos desanimadores. Enquantoo PIB capixaba recuou 10,2 % em relação ao mesmo trimestre de 2019, o PIBbrasileiro caiu 11,4 %.

De acordo com Daniel Cerqueira, há uma estimativa deretomada no próximo trimestre, que é possível em razão das medidas de contençãoda pandemia que foram adotadas no Estado. O diretor-presidente ressaltou queestados que adotaram uma postura negacionista em relação ao novo coronavírusforam mais impactados de forma negativa no setor econômico.

“A gente considera que, do ponto de vista econômico, o piorjá passou e o Espírito Santo começa, com esse processo de abertura gradual esegura, a se preparar para uma recuperação em V, ou seja, uma recuperação rápida”,ressaltou.

No primeiro semestre de 2020, o estado também registrou o aumento de 0,7% da inflação. No setor de alimentação e bebidas, o aumento foi de 5,7 %. Produtos como o arroz já apresentaram aumento nos preços.

O coordenador de Estudos Econômicos, Antônio RicardoFreislebem da Rocha, afirmou que a estimativa é que alguns produtos da cesta básicacontinuem a sofrer aumento no próximo trimestre, por causa da relação entreoferta e demanda. “Muito do que a gente consome vem de outros estados. Adepender do que a gente consome isso pode continuar a crescer sim”, explicou.

Curtir isso:

Ler 56 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.