Quarta, 23 Setembro 2020 07:06

Empresários capixabas apostam em consultorias de marketing em meio à pandemia

A crise provocada pela pandemia do fez dois empresários capixabas ingressarem em um novo setor do mercado. Mário Augusto Pasinato e Frederico Mayer, sócios-proprietários da marca Culturale, em Domingos Martins, viram

na crise uma oportunidade de criar a Cult Studios, extensão da empresa que presta consultorias de marketing para negócios locais.

Por meio da Cult Studios, Mário e Frederico auxiliamempresas que estão passando por um momento de crise por causa da pandemia, oferecendoconsultorias que analisam desde a estrutura econômica da organização até ainserção no mercado digital. Lançada em março,a iniciativa é derivada da Culturale, marca de roupas administrada pelosempresários.

A Culturale tinha acabado de ganhar uma sede física quandofoi decretado o período de isolamento social. Até então, a marca, lançada nofinal de 2018, vendia apenas pela internet e funcionava em um quarto pequeno. O crescimento nas vendas permitiu a inauguraçãoda loja, mas o projeto foi afetado pela crise provocada pela pandemia. “Tínhamos acabado de abrir a loja física.Bateu o desespero porque tínhamos conta pra pagar, então começamos a procurar oque fazer”, conta Mário.

Os sócio-proprietários juntaram a formação em marketing e osconhecimentos em gestão para dar início a um novo projeto. A partir daspróprias dificuldades enfrentadas pela Culturale, Mário e Frederico perceberama chance de ampliar a empresa, oferecendo consultorias para negócios queestavam passando pelos mesmos obstáculos. “É uma coisa que a gente sempre quisfazer. Já era um projeto para o futuro. Então, registramos a Cult Studios ecomeçamos a atender essas empresas”, destaca.

As consultorias, que no início eram pequenas, foramcrescendo por meio da divulgação e da indicação entre os próprios clientes. ACult Studios auxiliou principalmente na inserção das empresas locais nosmercado online. “Muita gente aqui quebrou por não saber se posicionar nomercado digital. Naquele tempo que fechou tudo, o cliente estava no online.Quem não estava no online não vendeu”, afirma.

Em seis meses, 10 empresas já foram atendidas e osempresários precisaram contratar mais um funcionário. Além das consultorias, aloja física da Culturale se tornou um espaço de desenvolvimento de novosnegócios e até indicações de livros. “Hoje, a Culturale já tá sendo vista comouma empresa de moda e designer. Vender roupa por roupa tem em todo lugar. O quevocê atribui ao seu produto é o que faz diferença”, ressalta.

Agora os sócios estão investindo em uma fábrica deserigrafia, que ajudará a otimizar o processo de confecção dos produtos. Oplano também é lançar uma marca de cosméticos, que já está em fase dedesenvolvimento. “A gente vê que a gentetem uma responsabilidade muito grande, tanto com a nossa marca quanto com omunicípio que a gente tá inserido. É um local que tem um potencial muito grandede desenvolvimento e a gente quer auxiliar nessa adaptação ao novo normal”,concluiu.

Curtir isso:

Ler 54 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.