Terça, 22 Setembro 2020 18:07

Médicos peritos de agências do INSS retomam trabalho em Arcos, Pará de Minas e Itaúna


Municípios retornaram com os atendimentos nesta segunda-feira (21). Em Divinópolis, a retomada dos trabalhos ocorreu nesta terça (22). Médicos retomaram as atividades no INSS em Divinópolis nesta terça-feira
(22) Reprodução/TV Integração No último sábado (19), o G1 divulgou que os peritos médicos federais e supervisores médico-periciais retomariam as atividades nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Arcos, Divinópolis, Itaúna e Pará de Minas, conforme o edital de convocação imediata. Em todas as cidades as atividades já foram retomadas, segundo confirmação da assessoria de comunicação do INSS à reportagem. Veja abaixo a situação em cada município. O edital de convocação imediata foi publicado pelo Ministério da Economia na edição extra do Diário Oficial da União (DOM), de sexta-feira (18). Segundo o INSS, as agências ficaram fechadas por seis meses, por conta da pandemia da Covid-19. A previsão era de que as perícias médicas fossem retomadas no dia 14 de setembro, quando o INSS deu início à retomada gradual do atendimento presencial nas agências. Os peritos, no entanto, se recusam a retornar ao trabalho afirmando que as unidades não estão adequadas (entenda o impasse mais abaixo). Divinópolis Os atendimentos do INSS em Divinópolis foram retomados nesta terça-feira (22). O gerente da unidade, Mateus de Siqueira, explicou em entrevista ao MG1 que há quatro médicos peritos no quadro de funcionários, que estão fora do grupo de risco da Covid-19 e aptos a retornarem aos trabalhos. No entanto, nesta terça, dois profissionais voltaram às atividades; outros dois médicos estão em férias. O serviço foi suspenso por causa da pandemia, mas deveria ter voltado no dia 14 deste mês. Entretanto, profissionais em todo país reivindicam uma avaliação das condições sanitárias. De acordo com Siqueira, para o retorno das atividades, três consultórios estão aptos para atender a população. A unidade conta com seis consultórios. Antes da pandemia, o INSS em Divinópolis tinha uma média 5 mil atendimentos por mês. Do início de setembro até agora, foram 238 atendimentos. A sede em Divinópolis, que também atende Carmo do Cajuru, Itapecerica, São Gonçalo do Pará e São Sebastião do Oeste, passou por melhorias para conter o avanço do coronavírus como aferição de temperatura, disponibilização de álcool na entrada e a exigência o uso de equipamentos de proteção. Além disso, a agência em Divinópolis conta com duas profissionais que vão ficar responsáveis por higienizar todas as salas depois de cada perícia. A medida é para garantir, principalmente, a segurança dos profissionais. Arcos Agência do INSS em Arcos Prefeitura de Arcos/Divulgação Segundo a assessoria de comunicação do INSS, em Arcos os atendimentos foram retomados nesta segunda-feira. No município apenas um médico perito atende na unidade. Já foram feitos agendamentos para perícias, no entanto a assessoria não informou quantas e nem se já foram realizadas perícias após a retomada dos serviços. O G1 não conseguiu falar diretamente com o gerente da unidade. A sede será higienizada com frequência, respeitando as normas de prevenção à Covid-19. Os usuários e funcionários devem utilizar a máscara de proteção contra o vírus para ter acesso às dependências do instituto. Pará de Minas INSS em Pará de Minas Éden Bahia de Camargos/Divulgação No município de Pará de Minas os atendimentos também foram retomados nesta segunda-feira, como informou a assessoria do INSS. Dos três médicos peritos que atendem na unidade da cidade, apenas dois retornaram aos trabalhos. Já foram feitos agendamentos para perícias, contudo a assessoria também não informou quantas e nem se já foram realizadas perícias após a retomada dos serviços. Assim como as demais unidades, a sede será higienizada com frequência, respeitando as normas de prevenção à Covid-19. Os usuários e funcionários devem utilizar a máscara de proteção contra o vírus para ter acesso às dependências do instituto. Itaúna O INSS informou, por meio da assessoria, que o município tem dois médicos peritos e apenas um retornou ao trabalho. Não foi informado o motivo do outro profissional não ter retomado ao serviço, que voltou a ser prestado também nesta segunda-feira. Assim como as demais unidades, a sede será higienizada com frequência, respeitando as normas de prevenção à Covid-19. Os usuários e funcionários devem utilizar a máscara de proteção contra o vírus para ter acesso às dependências do instituto. Convocação Nacional A convocação para retomada dos trabalhos ocorreu a nível nacional e foi destinada aos profissionais lotados nas 150 agências que, segundo o governo, já passaram por vistoria e estão liberadas para o trabalho presencial. A lista de agências foi publicada no DOM. "À medida que novas Agências da Previdência Social forem inspecionadas e consideradas adequadas para a prestação do atendimento presencial pela Perícia Médica Federal, novos editais de convocação serão publicados com a atualização da relação", diz o texto publicado no Diário Oficial. O edital afirma que a convocação ocorre "em complementação às convocações já realizadas pelos canais institucionais próprios" e "não se aplica aos servidores enquadrados nas hipóteses específicas de trabalho remoto e demais situações de afastamento do trabalho, conforme normas em vigor". Disputa entre INSS e peritos Após o INSS anunciar o início à retomada gradual do atendimento presencial nas agências a partir do dia 14, os peritos afirmaram que as agências não estão adequadas à retomada. No dia 17, o governo determinou a volta dos atendimentos periciais. A Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) vem disputando uma queda de braço com o governo sobre a questão. A entidade acusa o INSS de haver adulterado o checklist para a reabertura, e diz que a suposta determinação de retorno será ignorada. À GloboNews, o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, afirmou que não cogita levar o caso à Justiça, e que tem confiança de que os peritos voltarão aos seus postos. "Não penso em judicialização porque eu estou convicto de que eles voltarão", afirmou. Segundo o secretário, o governo não pode contratar peritos externos para trabalhar no lugar dos faltantes: "Nem sequer podemos contratar outros peritos externos, isso não seria adequado do ponto de vista legal, já que eles são essenciais e também exclusivos. Motivo pelo qual eles obrigatoriamente têm que voltar e não podem fazer greve", afirmou. “Quem não voltar estará sujeito às legislações funcionais. Então eu não vejo impasse, é simples como isso. O perito médico federal tem que trabalhar, terá agenda, nós já determinamos a abertura da agenda. Está aberta desde ontem [quinta-feira]. Já estamos agendando em todos os locais do Brasil que têm perícia. Quem não voltar vai infelizmente levar falta", afirmou o secretário na ocasião.
Ler 41 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.