Big Banner Hospedagem de Site 1360x150
Sexta, 11 Setembro 2020 19:04

Mão Santa vira réu por chamar professores de “galinha cacarejadoras”

O juiz Heliomar Rios Ferreira, da 1ª Vara Civil de Parnaíba, intimou o prefeito

do município, Mão Santa (DEM), para prestar esclarecimentos, no processo movido pelo Sindicato dos Professores da Educação Básica do Piauí (SINTE/PI), no qual ele é réu por chamar os professores da Rede Municipal de Parnaíba de “galinha cacarejadoras”.

Foto: Arquivo O Dia

Mão Santa aparece em um vídeo, gravado em outubro de 2019, afirmando que não será intimidado por “galinhas cacarejadoras”, se referindo aos professores que realizaram ato contra atraso de salário.

"Não adianta cacarejar, os fracassados. Não vai me intimidar, galinhas cacarejadoras. A verdade prevalece, o saber vence a ignorância [sic]”, diz prefeito no vídeo.

A declaração de Mão Santa gerou revolta na categoria e o Sindicato dos Professores divulgou nota de repúdio, na época, entrando em seguida com uma ação civil requerendo uma indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 70 mil.

“É repugnante e lamentável ver que um gestor destrata as servidoras da educação sem qualquer brio ou decoro, em observância à sua condição de autoridade pública”, diz a nota divulgada pelo SINTE/PI, na época dos fatos.

O caso se deu após os professores realizarem passeata em protesto ao atraso no pagamento de salários de aposentados da educação. De acordo com o sindicato, esta não é a primeira vez que o pagamento dos salários é atrasado desde que o prefeito assumiu em 2017.

"Não é a primeira vez que tal fato acontece, Mão Santa, durante uma solenidade numa escola, chegou a chamar as professoras de ladras e vagabundas, e agora de 'galinhas cacarejadoras”, afirma nota do SINTE/PI.

Contraponto

O prefeito Mão Santa não foi encontrado para comentar as acusações. O O DIA reitera que o espaço continua aberto para quaisquer esclarecimentos.

Compartilhar no
Fonte: Da Redação

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Ler 24 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.