Big Banner Hospedagem de Site 1360x150
Sexta, 18 Setembro 2020 11:37

Preso padrasto suspeito de morte de menino de 3 anos em São José do Ouro


Laudo do IGP feito no corpo da criança apontou várias lesões internas. Em depoimento à polícia, homem disse que a enteado havia caído e batido a cabeça durante o
banho. Delegacia de São José do Ouro, que investiga a morte do menino Divulgação/Polícia Civil A Polícia Civil cumpriu, na manhã desta sexta-feira (18), um mandado de prisão temporária contra o padrasto do menino de 3 anos que morreu em São José do Ouro, na Região Norte do estado. De acordo com o delegado José Marcos Falcão, o pedido de prisão se deu após o resultado do laudo do Instituto-Geral de Perícias (IGP) que apontou divergências em relação ao depoimento do homem à polícia. "O laudo apontou que a criança tinha várias lesões internas pelo corpo (cabeça, rosto, peito, tórax, abdômen, braços e costas). Assim, foi possível constatar que a causa mortis era completamente incompatível com os relatos colhidos até o momento, em especial do principal suspeito, segundo o qual, a morte da criança teria decorrido de lesão na cabeça por causa de uma queda durante o banho", destaca. A morte ocorreu no último domingo (13). Segundo as investigações, a mãe da criança, de 21 anos, não estava em casa e, quando retornou, o padrasto teria contado que o filho sofreu uma queda enquanto estava tomando banho. "Ela encontrou a criança enrolada na cama. Ele [o menino] começou a gemer, quando ela foi ver já estava roxo e correu com ele para o hospital", conta o delegado sobre o depoimento da mãe. Um vizinho teria prestado socorro, levando a mulher até o hospital. De acordo com o delegado, quando chegaram com a vítima, a mãe se deu conta de que havia esquecido os documentos em casa. "O vizinho, então, voltou a casa para buscar, e quando chegou lá o padrasto já havia fugido", pontua. A polícia relatou que o padrasto prestou depoimento na terça-feira (15), e ficou em silêncio em diversos momentos, por orientação do advogado. "Ainda vamos trabalhar os fatos. Ele é o principal suspeito nas investigações", afirma o delegado. O homem está no presídio de Passo Fundo.
Ler 8 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.