Quinta, 03 Setembro 2020 11:23

Corpo encontrado carbonizado dentro de carro em Roraima é de PM, confirma exame de DNA


Vítima foi encontrada na fundiária de uma chácara, distante cerca de 25 Km de Boa Vista, no dia 27 de agosto. Polícia Civil confirmou que corpo encontrado em carro
incendiado é de PM. Suzanne Oliveira/G1 RR O corpo encontrado carbonizado dentro de um carro na RR-205 é do Policial Militar Uirandê Costa de Mesquita, de 29 anos, conforme o exame de DNA que teve resultado divulgado na manhã desta quinta-feira (3). O reconhecimento levou uma semana para ser concluído. De acordo com o diretor do Instituto de Criminalística do estado, Sttefani Ribeiro, o exame foi realizado a partir de uma comparação com o material genético da mãe do PM. "Os peritos fizeram uma extração do perfil genético e depois o sequenciamento do material para comparação com o material biológico da mãe. O resultado foi de 99,99% de precisão do corpo ser da vítima", disse. O corpo e o carro do PM foram encontrados no dia 27 de agosto pela polícia na fundiária de uma chácara, distante cerca de 25 Km de Boa Vista. A data da morte, no entanto, deve ser divulgada nesta sexta-feira (4). "Esse laudo é feito por um perito através da análise do incêndio, do grau de carbonização do carro e uma série de fatores. Ele não analisa só o corpo, mas o local e o veículo que, obviamente foram incendiados juntos e através disso irá identificar o tempo do crime”, informou Ribeiro. Suspeitos presos Até esta quinta, duas pessoas suspeitas de matar a empresária Joseane Gomes e o PM Uirandê Mesquita estão presas. No entanto, a Polícia informou que não descartou a hipótese de que possa haver uma terceira pessoa envolvida nos crimes. “Em nenhum momento a polícia disse que tem um mandante ou mentor do crime. Estamos trabalhando com a suspeita de que uma outra pessoa teria auxiliado na prática desses crimes. Estamos trabalhando em todas as possíveis linhas de investigações mas, agora, vamos verificar se essa terceira pessoa participou diretamente dessas duas mortes”, informou a delegada. Uirandê foi convidado para ir até a casa de um dos suspeitos e levou junto a namorada, Joseane. No local, a dupla colocou veneno de rato na bebida do PM, que começou a passar mal. A dupla, então, se ofereceu para levar o policial e Joseane até o hospital. Dentro do carro, um dos suspeitos estrangulou a empresária com uma corda e, depois, deu um tiro nas costas da mulher. O corpo dela foi deixado em uma rua do bairro Mecejana. Ainda conforme a Civil, enquanto estava inconsciente devido ao envenenamento, Uirandê também foi estrangulado. Em seguida, a dupla voltou para pegar o carro do PM e o levou até uma região da RR-205. No local, o corpo de Uirandê e o veículo foram queimados. O crime Inicialmente, Uirandê foi apontado como o principal suspeito de assassinar a empresária Joseane. O caso era investigado como possível feminicídio. A hipótese foi descartada pela Civil após as investigações indicarem que duas testemunhas do crime estavam mentindo. Posteriormente, a Civil chegou conclusão de que, a dupla, na verdade, havia cometido os dois assassinatos, após o corpo e o carro do PM serem encontrados carbonizados em uma região da RR-205. Já o corpo de Joseane foi encontrado no dia 23 de agosto, em uma rua do bairro Mecejana, de bruços e com um tiro nas costas. Uirandê Costa de Mesquita e Joseane Gomes da Silva foram vítimas de uma emboscada Reprodução/Instagram
Ler 10 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.