Quinta, 02 Mai 2019 19:55

Ex-governador de RR é condenado a dois anos de prisão por falsificar documento nas eleições de 2014


Neudo Campos (PP) já cumpre prisão domiciliar por envolvimento no escândalo dos Gafanhotos. Em 2014, Neudo foi barrado pela Lei da Ficha Limpa, mas conseguiu eleger sua esposa, Suely
Campos. Ex-governador Neudo Campos (PP) foi condenado em outra ocasião por peculato e desvio de dinheiro público Valéria Oliveira/G1 RR/Arquivo O ex-governador de Roraima Neudo Campos (PP), de 72 anos, foi condenado pela Justiça Eleitoral a dois anos de prisão por usar seu cargo de presidente do Partido Progressista para falsificar documento para beneficiar um candidato da sigla nas Eleições de 2014. A decisão cabe recurso. A decisão, publicada nesta sexta-feira (3) no Diário da Justiça do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR), é assinada pela juíza Lana Leitão Martins, da 1ª Zona Eleitoral. O processo é de 2015. O documento fraudado, segundo o TRE-RR, é possivelmente uma declaração falsa inclusa na ata da convenção do PP, ocorrida no dia 26 de junho de 2014. Neudo Campos já cumpre em prisão domiciliar por ter sido condenado no Escândalo dos Gafanhotos. Ele foi preso em 2016. Nas eleições de 2014, ano em que Neudo cometeu o crime da condenação desta sexta, ele foi barrado duas vezes pela Lei da Ficha Limpa, desistiu da candidatura e indicou sua esposa, Suely Campos (PP), para concorrer na chapa. Ela foi eleita governadora e, no fim do mandato, foi afastada do cargo em razão da intervenção federal no estado. De acordo com o texto de condenação, ainda que Campos esteja cumprindo outra pena, para este crime não houve prisão preventiva. A pena passou a contar a partir de sua publicação no Diário. Além dos dois anos de prisão, o ex-governador foi condenado a pagar oito dias-multa, sendo 1/30 do salário mínimo para cada dia. Procurada, a defesa do ex-governador informou que "a decisão de primeira instância afronta a legislação eleitoral e a jurisprudência dos Tribunais Regionais, razão pela qual será interposto o recurso cabível, que deverá ser analisado e julgado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Roraima".
Ler 24 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.