Quinta, 10 Setembro 2020 20:15

Colômbia: protestos contra violência policial deixam 7 mortos

Avalie este item
(0 votos)

Na noite desta quarta-feira (9), ao menos 7 jovens morreram durante protestos em Bogotá, na Colômbia. As manifestações foram motivadas pela morte do advogado Javier Ordoñez, de 44 anos, durante uma abordagem

policial que foi gravada, e mostra o homem imobilizado por agentes recebendo disparo da arma teaser por vários minutos. Postos policiais e ônibus foram queimados

É possível ver no vídeo que o agente usou por vários minutos a arma de teaser contra Javier Ordoñez, em seguida o levaram para um posto policial em Villaluz, em Engativá, onde teriam continuado as agressões, pouco depois foi levado a um hospital onde chegou sem sinais vitais, segundo a revista Semana

Na manhã desta quinta-feira, a prefeita de Bogotá Claudia Lopez afirmou, durante uma coletiva de imprensa, que existem "evidências sólidas de que a polícia utilizou armas de fogo indiscriminadamente". Vídeos que circulam nas redes sociais mostram policiais apontando e disparando contra os manifestantes. Uma das vítimas fatais, era menor de idade

O presidente Ivan Duque também se pronunciou após a violenta noite que deixou sete jovens mortos. Ele disse que pediu que as investigações que apuram a morte do advogado Javier Ordoñez sejam mais ágeis e lamentou a situação.Quase 100 policiais e 55 civis ficaram feridos e dezenas de estações e veículos públicos foram danificados ou incendiados, informou o governo nacional

“Em hipótese alguma podemos aceitar como país a estigmatização daqueles que têm a responsabilidade de proteger a vida, a honra, a propriedade, os direitos e as liberdades dos cidadãos sejam chamados de 'assassinos'. Sabemos que quando atos de abuso são apresentados eles geram indignação, rejeição, mas temos que procurar que o procedimento seja aquele traga esclarecimentos e tenha a sanção exemplar”, acrescentou Duque

Já o ministro da Defesa,Carlos Holmes Trujillo condenou "o vandalismo e a atrocidade com as que atuaram os manifestantes". Ele disse ainda que a Polícia Nacional é uma "instituição querida" e não explicou em que situação aconteceram as mortes dos jovens

Os protestos e as mortes dos jovens geraram muitos debates nos meios políticos, que já discutia as chacinas cometidas contra jovens em outros pontos do país. Na ocasião, a ONU condenou as mortes e pediu uma investigação para esclarecer os homicídios

Ler 18 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.