Big Banner Hospedagem de Site 1360x150
Quinta, 17 Setembro 2020 19:13

Bahrein vai multar e deportar acusados de furar quarentena

Avalie este item
(0 votos)
Bahrein emite multas de até R$ 41 mil para quem fura a quarentena Wikimedia Commons

Um tribunal criminal no Bahrein anunciou nesta quinta-feira (17)  que emitiu sentenças contra 34 acusados ​​de violar a quarentena doméstica no país, incluindo multas de até R$ 41 mil e a deportação de três estrangeiros, em meio a um aumento nos casos de coronavírus.

Em comunicado, o procurador-geral do Bahrein, Adnan al Wadaei, anunciou que o órgão judicial aplicou multas aos 34 réus entre R$ 13 mil e R$ 41 mil e a deportação de três estrangeiros que violaram a quarentena doméstica imposta no pequeno reino do Golfo Pérsico.

A promotoria não deu detalhes sobre a nacionalidade dos três estrangeiros deportados.

Da mesma forma, o tribunal também condenou o proprietário de um restaurante a uma multa de R$ 69 mil por não respeitar os protocolos de saúde obrigatórios para estabelecimentos privados de lazer, como medir a temperatura dos clientes ou exigir reserva para ter acesso ao local.

As autoridades locais impuseram uma quarentena domiciliar para "casos suspeitos" de covid-19, bem como para viajantes que tiveram resultados negativos em testes de PCR, enquanto a obrigação de usar máscara ao sair de casa é mantida.

Segundo o comunicado, as investigações policiais e os dados coletados com um sistema de monitoramento eletrônico indicaram que os réus "não cumpriram a quarentena imposta e deixaram suas casas durante o período de isolamento domiciliar obrigatório".

Invasão de privacidade

O Bahrein, como outros países da região e do mundo, lançou no final de março um aplicativo de rastreamento de contatos móveis contra o coronavírus, chamado BeAware, que localiza os cidadãos em tempo real para saber se eles estabelecem contato com os infectados.

Várias organizações de direitos humanos, como a Anistia Internacional, denunciaram que o Bahrein é um dos "mais invasivos do mundo", pois "põe em risco a privacidade e a segurança de centenas de milhares de pessoas".

Ontem, o Bahrein registrou 841 casos de coronavírus, um dos maiores números desde o início da pandemia, enquanto o número total de infecções no país de apenas 1,6 milhão de habitantes já ultrapassa 62,4 mil, segundo dados do Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ler 15 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.