Big Banner Hospedagem de Site 1360x150

'Peguei HIV na minha primeira relação sexual'

Terça, 31 Dezembro 2019 13:23

Vladimir Putin: 20 anos de liderança na Rússia em 20 fotos

Direito de imagemGetty Images
Image caption Vladimir Putin completou 20 anos no poder na Rússia neste 31 de dezembro de 2019

Em 31 de dezembro de 1999, tornou-se presidente da Rússia.

Desde então, o ex-agente da KGB (antigo serviço secreto do país) permaneceu na liderança de seu país, ora na Presidência ora como primeiro-ministro.

Ao longo de 20 anos, ele navegou crises geopolíticas, escândalos domésticos e grandes eventos esportivos. O democrata Bill Clinton ocupava a Presidência dos Estados Unidos quando Putin assumiu o cargo pela primeira vez. Desde então, três outros políticos ocuparam a Casa Branca - no Reino Unido, cinco atuaram como primeiros-ministros.

A BBC reúne abaixo 20 imagens que definem as duas décadas de Putin no poder:

Direito de imagemGetty Images
Image caption Vladimir Putin foi indicado como primeiro-ministro em agosto de 1999; em 31 de dezembro do mesmo ano, assumiu a Presidência no lugar de Boris Yeltsin

O ex-agente da KGB já havia sido indicado como primeiro-ministro quando a Rússia iniciou a segunda guerra na Chechênia, em outubro de 1999, em resposta a uma série de atentados a bomba em prédios de apartamentos em Moscou e outras cidades, que Putin atribuiu aos separatistas.

O início de seu período na Presidência foi marcado pelo conflito na rebelde república na região sul da Rússia. A capital da Chechênia, Grozny, foi sitiada por tropas russas e, em 2003, descrita pela Organização das Nações Unidas como a cidade mais destruída do mundo.

Direito de imagemGetty Images
Image caption Putin sobrevoou a Chechênia em março de 2000, meses após lançar a ofensiva contra a república separatista

Por anos, a Rússia foi atingida por ataques de militantes chechenos, em casos como o massacre em escola da cidade de Beslan, em que mais de 330 morreram, em sua maioria crianças.

Mas a ofensiva à região só terminou oficialmente em 2009, por ordem de Putin.

Direito de imagemAFP/Getty
Image caption Membros do governo russo fazem um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do massacre na escola de Beslan, em setembro de 2004, que matou mais de 330 pessoas

Putin foi confirmado como presidente da Rússia nas eleições de março de 2000 e, em poucos meses, já se viu no centro de uma crise de relações públicas.

O naufrágio do submarino Kursk, em agosto daquele ano, matou 118 membros de sua tripulação.

Direito de imagemITAR-TASS/AFP via Getty Images
Image caption Putin se reuniu com membros da família do comandante do submarino Kursk, mas foi duramente criticado à época por sua resposta ao desastre

O governo russo levou dias para informar os parentes das vítimas e Putin, que estava em férias, tardou a voltar ao país.

Direito de imagemGetty Images
Image caption O presidente americano George W. Bush convidou Putin para uma visita de Estado em 2001. Os dois visitaram o estado natal de Bush, o Texas, durante a viagem

Em sua primeira década no cargo, Vladimir Putin manteve relações diplomáticas positivas com líderes ocidentais, embora fosse crítico da política externa destes países.

Direito de imagemITAR-TASS/AFP via Getty Images
Image caption O primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi (à direita) visitou a Rússia em 2003 para discutir a situação no Iraque
Direito de imagemGetty Images
Image caption E a rainha Elizabeth 2ª convidou Putin para uma visita de Estado em 2003 - a primeira de um líder russo desde 1874

A Rússia recebeu pela primeira vez uma cúpula do G8 (grupo de países mais ricos) em 2006, confirmando sua filiação ao grupo econômico.

Direito de imagemGetty Images
Image caption Angela Merkel, Tony Blair, Jacques Chirac, Vladimir Putin e George W. Bush posam para foto durate a cúpula do G8 em São Petersburgo, em 2006

Pela Constituição russa, Putin não poderia permanecer no cargo para um terceiro mandato consecutivo como presidente. Por isso, ele tornou-se, em 2008, primeiro-ministro do país, posição que ocupou por quatro anos.

Dimitri Medvedev, que ocupou a Presidência no período, era visto apenas como um discípulo de Putin, ocupando o cargo até que seu chefe pudesse voltar a ocupá-lo.

Direito de imagemGetty Images
Image caption Como primeiro-ministro, Putin visitou feridos na guerra com a Geórgia

Em 2008, a breve guerra da Rússia contra a Geórgia acendeu a luz amarela no Ocidente.

O conflito começou quando forças georgianas bombardearam a região separatista da Ossétia do Sul para tentar retomar o controle sobre a província rebelde. Em resposta, os russos, com os quais parte da população da província se identificava, repeliram o ataque e avançaram em território georgiano até chegar à capital, Tbilisi.

Foi a movimentação russa no leste da Ucrânia, em 2014, entretanto, que azedou as relações diplomáticas de Putin com as principais potências ocidentais.

A invasão e anexação da Crimeia gerou sanções da União Europeia e dos Estados Unidos contra a Rússia, levando também uma suspensão da filiação do país ao G8.

Direito de imagemAFP/Getty
Image caption A anexação da Crimeia, território ucraniano, em 2014 levou Putin a atingir pico de popularidade nas pesquisas de opinião
Direito de imagemAFP/Getty
Image caption A participação de Putin em encontro de motociclistas na Crimeia, em agosto de 2019, foi classificada pelo governo da Ucrânia como uma "violação flagrante da soberania ucraniana"
Direito de imagemGetty Images
Image caption Após cinco anos do início do conflito na Ucrânia, as negociações para encerrá-lo foram retomadas neste mês

Quatro anos após o início da Guerra Civil na Síria, a Rússia interveio para apoiar seu aliado, o presidente sírio Bashar al-Assad, cujo governo beirava o colapso. A decisão de Putin de enviar aviões e armamento russo mudou o equilíbrio de poder no conflito.

Direito de imagemTASS/Getty
Image caption O apoio de Putin ao presidente Bashar al-Assad mudou o curso da Guerra Civil na Síria

Após a vitória do republicano Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2016, os serviços de inteligência americanos concluíram que houve interferência da Rússia na campanha.

Direito de imagemGetty Images
Image caption Serviços de inteligência dos Estados Unidos concluíram que houve intervenção russa nas eleições americanas de 2016

E, em 2018, o Reino Unido acusou a Rússia de ser responsável pelo envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal em Salisbury, na Inglaterra.

Direito de imagemGetty Images
Image caption A relação com a então primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, tornou-se visivelmente tensa após o envenenamento de Sergei Skripal

No poder, o presidente russo buscou gerenciar integralmente sua imagem e a de seu país. Diversas fotos divulgadas por Putin ao longo dos anos buscaram atribuir a ele a imagem de homem forte.

Direito de imagemAFP/Getty
Image caption Sem camisa, Putin caminha com um rifle perto da fronteira com a Mongólia, em 2007
Direito de imagemGetty Images
Image caption Putin também já mostrou seu lado fofo, como é o caso desta foto de 2013, em que ele brinca com seus cães Buffy e Yume na neve
Direito de imagemGetty Images
Image caption Ele também já tentou exibir suas habilidades esportivas, com retratos que o mostram jogando hóquei no gelo ou lutando judô

Também tentou vender a Rússia como potência esportiva ao sediar grandes eventos como a Olimpíada de Inverno de 2014 e a Copa do Mundo de 2018.

Os Jogos de Sochi foram um sucesso de organização, mas as repercussões de um escândalo de doping continuam a ser sentidas.

Na semana passada, a Agência Mundial Anti-Doping proibiu a Rússia de participar de grandes eventos esportivos por quatro anos. Um relatório de 2015 mostrou que o país montou e operou um programa de doping de atletas patrocinado pelo Estado.

Direito de imagemGetty Images
Image caption Putin teve um papel fundamental na escolha da Rússia para sediar a Copa do Mundo de 2018

Embora a Copa do Mundo de 2018 tenha sido um sucesso, os escândalos envolvendo o doping de atletas impedirão que a seleção russa participe da próxima edição do evento, no Qatar, em 2022.

Todas as imagens têm direitos reservados.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no ? Inscreva-se no nosso canal!

Alerta: Conteúdo de terceiros pode conter publicidade

Final de YouTube post de BBC News Brasil

Alerta: Conteúdo de terceiros pode conter publicidade

Final de YouTube post 2 de BBC News Brasil

Alerta: Conteúdo de terceiros pode conter publicidade

Final de YouTube post 3 de BBC News Brasil

Ler 33 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.