<div>Polícia de Uberlândia esclarece sobre quadrilha presa na Operação 'Falange'</div>

Quarta, 30 Novembro 2016 17:49

<div>Polícia de Uberlândia esclarece sobre quadrilha presa na Operação 'Falange'</div>

e outras sete em cumprimentos de mandados de prisão. Seis fuzis, carregadores e grande quantidade de munição foram apreendidos.

Segundo o delegado Eduardo Fernandes Perez Leal, as investigações da Operação

“Falange” foram iniciadas após uma explosão de caixas no aeroporto de em janeiro deste ano. Na ocasião, os criminosos trocaram tiros com a Polícia Militar (PM) e fugiram. Do grupo preso, oito deles confessaram o crime.

Artefatos explosivos foram apreendidos
(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Leal informou também que a Polícia Civil apurou a participação da quadrilha em pelo menos dez ocorrências no estado de . “Vale ressaltar que trata-se da quadrilha mais especializada e violenta de ataques a caixas eletrônicos do Brasil. Os crimes praticados pelos integrantes deste grupo sempre se consumam mesmo com a intervenção da Polícia Militar local, pois as ações são executadas com extrema violência onde os autores desferem tiros com armamentos muito superiores aos usados rotineiramente pelas forças policiais”, destacou.

O delegado acrescentou que a maioria dos presos são de São Paulo e um é de Uberlândia. Eles devem responder por vários crimes, entre eles latrocínio e organização criminosa.

Investigação
As investigações da Operação “Falange” começaram em janeiro após a Na ocasião, nove homens armados com fuzis chegaram ao local de madrugada e renderam os vigilantes, funcionários e usuários do local.

Três caixas eletrônicos foram explodidos e um dos criminosos ainda mandou um dos vigilantes telefonar para a polícia e informar sobre o fato e que estavam preparados para qualquer confronto. Quando a PM chegou, houve troca de tiros e os suspeitos conseguiram fugir. Após algumas horas o veículo usado, que era blindado e roubado em São Paulo, foi localizado.

As investigações foram iniciadas e, segundo o delegado Eduardo Leal, foi identificado que os suspeitos eram do estado de São Paulo. “Conseguimos mapear e identificar a organização criminosa. Tínhamos mandados de prisão e conseguimos prender a maioria em flagrante durante uma ação do grupo em São Paulo”, explicou.

Grupo estourou caixas e trocou tiros com a PM no aeroporto de Uberlândia (Foto: Reprodução/TV Integração)

 

Ler 26 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.