<div>Temer relata 'problemas dos refugiados' venezuelanos no Brasil em encontro com Trump</div>

Quarta, 07 Dezembro 2016 15:49

Corpos de vítimas de acidente aéreo são liberados para famílias, no AM

foram liberados do Instituto Médico Legal (IML), na noite de quarta-feira (7). Duas das vítimas, o geólogo João Frederico Guimarães Cruz e o piloto João Jerônimo, .

De

acordo com informações de familiares, Ruan Lemos da Silva e a filha Ana Alice Gomes, de 7 anos, vão ser levados para o município de Novo Aripuanã, a 227 km da capital, onde residiam. da criança e voltavam para a cidade natal no monomotor quando ocorreu o acidente.

O paranaense Jefferson Juarez deve ser levado para Curitiba, onde será velado e sepultado. Ele chegou a ser levado para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, , mas .

Juarez estava em viagem de negócios para Novo Aripuanã com o sócio, o engenheiro florestal Henrique Tiez Neto, que também morreu na queda. O G1 tenta contato com familiares da vítima para saber o local do sepultamento.

Acidente
A aeronave Embraer 721D, de matrícula PT-REI, caiu em uma área de floresta no Bairro da União, na Zona Centro-Sul. Houve explosão e cinco pessoas morreram no local do acidente ocorrido por volta de 8h. Um homem foi resgatado com vida e encaminhado a um hospital. Ele tem 99% do corpo queimado e não resistiu aos ferimentos. Ainda não se sabe as causas do acidente.

O tenente João Filho, do Corpo de Bombeiros, informou ao G1 que a aeronave decolou de Manaus com destino ao município de Novo Aripuanã por volta das 7h45.

Antônio Mendonça, representante do proprietário do avião, disse que a aeronave era usada para fins particulares. "Trata-se de uma aeronave particular que estava fazendo um voo do proprietário, com destino a Novo Aripuanã. As pessoas eram amigas do dono do avião. O dono está internado uma clínica em estado de choque devido o que aconteceu", afirmou.

Aeronave ficou destruída após explosão (Foto: Ive Rylo/G1 AM)

Investigação
A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que uma equipe de investigação do Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII) deu início aos trabalhos de investigação.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), . A capacidade era para cinco passageiros, além do piloto. Ainda conforme a Agência, a empresa responsável pelo avião não tinha autorização para serviço de táxi aéreo. Uma investigação deve apurar se houve comercialização de voo.

Ler 28 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.