Senadoras da CPI da Pandemia ganham projeção em eleição deste ano

Além da pré-candidatura presidencial de Simone Tebet, Eliziane Gama é cotada para o posto de candidata a vice-presidente e Leila Barros deve ser lançada à disputa ao governo do Distrito Federal Este conteúdo foi originalmente publicado em Senadoras da CPI da Pandemia ganham projeção em eleição deste ano no site CNN Brasil.

Senadoras da CPI da Pandemia ganham projeção em eleição deste ano

Sem ter sido indicada a nenhum posto de titular na CPI da Pandemia, a bancada feminina do Senado Federal exigiu espaço na comissão de inquérito, destacou-se nas audiências da comissão e tem ganhado projeção na disputa eleitoral deste ano.

Com atuação na linha de frente da comissão de inquérito, três senadoras que representaram a bancada feminina são pré-candidatas neste ano para cargos no Poder Executivo.

Nome do MDB para a disputa presidencial, a senadora Simone Tebet (MS) é cotada para encabeçar a candidatura da chamada “terceira via” na eleição deste ano.

Após perder disputa interna no partido para a eleição ao comando do Senado Federal, em 2019, a congressista se destacou na CPI da Pandemia, o que a projetou para a disputa eleitoral deste ano.

Atual líder da bancada feminina, a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) também teve presença de destaque na comissão de inquérito e, hoje, é cotada para o posto de candidata a vice-presidente caso os partidos de centro escolham o nome do ex-governador de São Paulo João Doria, do PSDB, para representar a “terceira via”.

Além da eleição nacional, a bancada feminina também deve ter participação em disputa estadual. Filiada ao PDT, a senadora Leila Barros deve ser lançada na próxima segunda-feira (18) ao governo do Distrito Federal. A expectativa é de que o evento tenha a participação do nome da sigla ao Palácio do Planalto, Ciro Gomes.

Além da bancada feminina, membros titulares e suplentes da CPI da Pandemia também devem participar das eleições deste ano. O senador Eduardo Braga (MDB), por exemplo, deve disputar o governo do Amazonas. E o senador Alessandro Vieira (Cidadania) é cotado para o governo de Sergipe.

Na tropa de choque governista, três senadores avaliam disputar o comando de gestões estaduais: Jorginho Mello (PL-SC), Marcos Rogério (PL-RO) e Luiz Carlos Heinze (PP-RS).

Este conteúdo foi originalmente publicado em Senadoras da CPI da Pandemia ganham projeção em eleição deste ano no site CNN Brasil.